Ideologias Contemporâneas: Atores Hegemônicos e Banalização Política – Estudos em Zygmunt Bauman

  • Daniel Mascarin Pires Kumasaca Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP)
  • Osvaldo Estrela Viegaz Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP)
Palabras clave: ideologia, consumismo, agentes hegemônicos, banalização, crise global

Resumen

Estudar a pós-modernidade é sempre tarefa delicada devido aos muitos desdobramentos que um único tema pode tornar possível. Zygmunt Bauman nos abre a possibilidade de analisar o cerne da questão e, partindo dele, encontrar os motivos da crise global da contemporaneidade. Com isso, analisando tanto os atores hegemônicos como a banalização geral, podemos compreender muitos fatores essenciais sobre os meandros da atual crise de consciência e da razão humana, males que atingem diretamente o ser humano em sua identidade cotidiana.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Daniel Mascarin Pires Kumasaca, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP)
Mestrando em Filosofia do Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Bacharel em Direito pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (2011). Professor-Assistente Voluntário e pesquisador nas áreas de Ciência Política, Teoria Geral do Estado, História e Filosofia Geral e do Direito. Gerente-Jurídico da empresa Vizeu Leiloeiro Oficial.
Osvaldo Estrela Viegaz, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP)
Bacharel em Direito pela Universidade Nove de Julho (2014). Licenciado em História pelas Faculdades Integradas de Guarulhos (2009). Pesquisador nas áreas de Ciência Política, Teoria Geral do Estado, História e Filosofia Geral e do Direito. Advogado em São Paulo.

Citas

Agamben, G. (2004). Estado de Exceção. São Paulo: Boitempo.

Arendt, H. (2013). O Que é Política?Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Arendt, H. (2007). A Condição Humana (10ª Edição). Rio de Janeiro: Forense Universitária.

Arendt, H. (1989). As Origens do Totalitarismo.São Paulo: Companhia das Letras.

Bauman, Z. (2008). Vida Para Consumo: A Transformação das Pessoas em Mercadoria.Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Bauman, Z. (2003). Comunidade: A Busca por Segurança no Mundo Atual. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Bauman, Z. (1999). Globalização: As Consequências Humanas.Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Bauman, Z. (1998). O Mal-Estar da Pós-Modernidade.Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Bauman, Z. (1977). Por uma Sociologia Crítica – Um Ensaio Sobre Senso Comum e Emancipação.Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lafer, C. (1991). A Reconstrução dos Direitos Humanos: Um Diálogo com o Pensamento de Hannah Arendt.São Paulo: Companhia das Letras.

Rousseau, J. J. (1999). O Contrato Social: Princípios de Direito Político. Rio de Janeiro: Ediouro.

Sandel, M. J. (2012). Justiça – O Que é Fazer a Coisa Certa.Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Santos, B. S. (2002). ACrítica da Razão Indolente: Contra o Desperdício da Experiência – Para Um Novo Senso Comum: a Ciência, o Direito e a Política na Transição Paradigmática.São Paulo: Cortez.

Santos, M. (2000). Por Uma Outra Globalização – Do Pensamento Único à Consciência Universal.São Paulo: Record.

Publicado
2016-06-25
Cómo citar
Mascarin Pires Kumasaca, D., & Viegaz, O. E. (2016). Ideologias Contemporâneas: Atores Hegemônicos e Banalização Política – Estudos em Zygmunt Bauman. Revista De La Facultad De Derecho, (39), 145-175. https://doi.org/10.22187/201526
Número
Sección
Doctrina